Revelado o segredo sobre como criar o sentido necessário para salvar um mundo doente.

Todos concordamos que o mundo está doente, carente de significado e propósito e, pior, à beira da sua destruição.

Nos tornamos materialistas, ansiosos por respostas fáceis, por uma solução rápida. Nada disso parece nos satisfazer profundamente. Estamos doentes.

Vemos pessoas buscando sentido em suas vidas, pulando de fórmula em fórmula, com alguma satisfação temporária, mas nunca se sentem felizes por muito tempo.

Muitos acabam desistindo de buscar sentido, cedem à normose do dia a dia e não encontram o significado e propósito necessários para assumir a vida com plenitude e alegria. Então resignam-se.

E assim vivem, com aquela sensação de que falta algo.

Como terapeuta observo, no meu dia a dia, a carência de significado, tanto nos jovens como nos mais velhos. Esse mal não tem idade, gênero ou cor de pele.

Muitos procuram freneticamente por significado nas coisas materiais, como se estivesse escondido dentro de um copo de bebida, num sapato Louboutin ou naquele próximo cruzeiro luxuoso.

Outros buscam respostas nas religiões institucionais, nas quais seríamos todos iguais perante uma entidade maior. Se não acharmos respostas, seria então por sábia decisão do Ser Eterno. Nosso desespero silencioso cresce.

Não há resposta pronta disponível, nem no mundo da matéria, do corpo físico nem no mundo espiritual.

Desde Descartes compreendemos nossa existência como sistema dual: Corpo/Matéria e Mente/Espírito. Você pode cuidar do corpo na academia e da mente na meditação. 

Essas práticas acontecem em dois mundos separados, com um vazio entre elas. Estão divididos por uma barreira invisível.

Falta uma ponte que as conecte, uma passagem entre o corpo/matéria de um lado e o puro espírito do outro.

Sem essa conexão, sem o elo entre os dois mundos (corpo e espírito), nossa capacidade de criar sentido definha.

Se não encontramos significado no mundo material (corpo) e nem no mundo espiritual, o que resta?

Durante muito tempo uma abordagem única para a criação de sentido interior foi discutida apenas entre filósofos, místicos, poetas e alguns poucos curiosos.

Trata-se de um conhecimento milenar, que chega ao Ocidente no século XX, através de alguns pesquisadores da religião islâmica.

Uma sabedoria que fala da existência de um mundo intermediário, um elo entre o corpo e o espírito, necessário para a criação de sentido.

Infelizmente, poucas pessoas têm o entendimento para acessar esse mundo intermediário com propriedade e consciência clara do que estão fazendo e de onde se encontram. Até porque a grande maioria desconhece sua existência.

Agora esse mundo começa a ser apresentado a um número maior de pessoas.

Mas então, qual é o caminho que permite a criação de um sentido interior mais autêntico?

Para Ibn al’Arabi, visionário, místico e filósofo andaluz do século XII/XIII, esse caminho é a Imaginação Criativa.

Para Jung, médico, psicólogo e alquimista do século XX, é a Imaginação Ativa. Essa abordagem imaginativa nos permite criar os mais belos significados para nossas existências.

Segundo os sufis, místicos do Islã, o órgão da Imaginação – o coração sutil – é a forma sagrada da conexão da matéria com o espírito.

E é sobre esse mundo intermediário, onde desenvolvemos nossa capacidade de criar nosso sentido interior, que eu quero falar.

Existem nomes diferentes mas, a partir de agora, vou tratá-lo de Mundo Imaginal, o mundo intermediário entre Corpo e Espírito.

O olhar imaginal tem o poder de transformar as pessoas, ajudando-as a se conectar com a capacidade de criar sentido para si mesmo/a, resgatando também a tão esquecida alma do mundo.

Quanto mais pessoas encontrarem seu sentido para a vida e o pós-morte, melhor a nossa condição de contribuir para a salvação do nosso mundo, hoje tão ameaçado.

Talvez você ache que estou falando de uma religião, de alguma fórmula secreta, uma bala de prata que resolveria todos os problemas da humanidade.

Não é uma religião, nem uma bala de prata, nem tão pouco algo simples que resolverá todas as suas dores da noite para o dia.

Nunca iria apresentar algo em que eu não acreditasse profundamente.

Na verdade, não acredito que exista um elixir pronto, um mapa enterrado para encontrar o significado da vida.

A criação de sentido parte de dentro de você, não vem de fora. E, além do mais, ele será unicamente seu. Isso é também o que Jung deseja dizer, entre outras coisas, com “processo de individualização”.

Infelizmente poucos conseguem navegar por essa busca interior. Isso se deve também ao desconhecimento de ferramentas apropriadas para encontrar um sentido para a sua vida.

 

Mas antes de continuar, vou me apresentar:

Sou diretor de treinamento do Deep Memory Process Brasil – DMP, uma técnica de terapia por regressão criada por Roger Woolger, e membro do Colegiado da Unipaz-DF.

Fiz parte da equipe que isolou e caracterizou o c-DNA de uma proteína com resultados efetivos no tratamento da hepatite C e que salvou centenas de milhares de vidas. Formei-me com um Mestrado em Ciências (M.Sc.) pela Universidade de Zurique, Suíça, e tenho publicações em revistas científicas
internacionais, entre elas Nature.

Como psicoterapeuta e psicanalista atuo há mais de 30 anos em Brasília, depois de uma experiência profissional como bioquímico e biólogo molecular na Europa e no Brasil.

Durante sete anos me dediquei à ciência e à pesquisa de ponta. Trabalhei como assistente de Roger Woolger e este trabalho de apresentação deste conhecimento será uma homenagem a ele, quem me apresentou, pela primeira vez, o mundus imaginalis.

Quando descobri o Mundo Imaginal percebi que havia, nessa tradição mística, filosófica e visionária, uma grande relação com o trabalho que eu já fazia, desde que tinha voltado minha energia para me curar e ajudar outras pessoas,
através da psicoterapia individual e de grupo. Assumi esta missão pessoal há mais de 30 anos e, naturalmente, haviam surgido com ela muitos questionamentos.

Mas por que tão poucos conhecem o mundus imaginalis?

E como e por que esse conhecimento ficou soterrado durante tanto tempo?

Para isso, vou contar a história de onde e como surgiu esse conhecimento.

Ele se solidifica nos rastros deixados pelo mazdeismo de Zaratrusta, com o surgimento da religião islâmica e suas ramificações místicas.

Os sufis são uma corrente de estudiosos místicos e esotéricos da espiritualidade e do sagrado da religião muçulmana.

Sua prática e filosofia procura desenvolver uma relação íntima, direta e contínua com Deus.

Devido a essa visão plural de Deus, sufis e místicos visionários foram frequentemente criticados, perseguidos e mortos pelos próprios muçulmanos.

Al-Gazali, um dos maiores pensadores sufis, dizia que a verdade mística não pode ser aprendida, ela precisa ser experimentada.

Praticantes do Sufismo - Vladimer Shioshvili no Flickr

Esse conhecimento místico está presente nas práticas, livros e poemas sufis e em outras seitas xiitas. Os sufis expressavam muito de sua experiência em músicas e poemas, para evitar perseguições.

Mais tardiamente, no século XX, no Ocidente, o filósofo e teólogo erudito francês, Henry Corbin, professor da Sorbonne de Paris, ao tomar conhecimento da vida e trabalho de Sohrawardi, do séc. XI, místico, filósofo platônico e visionário persa, se encantou.

Ele decidiu dedicar sua vida a traduzir e trazer esses conhecimentos para o Ocidente.

Corbin tornou-se um dos maiores especialistas do mundo xiita e mudou radicalmente a forma do Ocidente ver essa cultura.

Em seus livros, Henry Corbin apresentou o conceito de mundus imaginalis, que corresponde ao alam-al-mithal dos xiitas persas. Esse mundo imaginal pode ser atingido através do órgão sutil da Imaginação Criativa, o coração.

A Imaginação Criativa é o caminho para o contato entre criação e criador, nessa antiga tradição mística.

O mundus imaginalis é o mundo da alma profunda (pois há uma alma superficial e tagarela…), a dimensão contemplativa da psique. É também no mundo imaginal que se encontram os grandes arquétipos.

Vir a conhecer Corbin nas Conferências de Eranos foi fundamental fonte de inspiração para os conceitos de Psicologia Arquetípica de James Hillman, o mais famoso dos pós-junguianos.

A ideia do mundo imaginal circulou durante mais de 50 anos somente entre alguns filósofos, psicólogos e teólogos, apesar de seus conceitos terem sido incorporados, de alguma forma, na psicologia arquétipica e das profundezas.

Não existem traduções dos textos de Henry Corbin para muitas línguas.

Seus livros foram publicados em francês, sua língua original, farsi (dialeto árabe da região persa), espanhol, inglês, alemão.

Mas não existe nenhum livro de Henry Corbin traduzido para o português. O que é, na minha humilde opinião, um escândalo de indiferença.

Assim, pouco a pouco, os estudos de Henry Corbin têm se espalhado pelo mundo, encantando cada vez mais pessoas, tanto estudiosos, artistas e muitos grandes poetas americanos, assim como pessoas comuns, que buscavam esse tipo de sabedoria.

Uma dessas pessoas encantadas por Corbin é Tom Cheetham, um biólogo e escritor americano que começou a estudar seu trabalho e a divulgar esse material para torná-lo mais acessível.

Tom Cheetham descobriu os trabalhos de Corbin através de seu contato com os estudos de James Hillman.

Hoje, Tom é o grande divulgador da obra de Henry Corbin nos EUA, com uma série de livros publicados sobre os trabalhos do filósofo francês. Ele estará no Brasil este ano, em nosso Encontro Imaginal, para falar de seu conhecimento do Mundo Imaginal e da obra de Henry Corbin.

Veja abaixo alguns dos comentários sobre o livro de Tom Cheetham: “Imaginal Love: The Meanings of Imagination in Henry Corbin and James Hillman”

James Hillman fala a respeito de Tom Cheetham:

“A paixão de Cheetham…transporta o leitor através de uma apreciação
sempre mais profunda da gigantesca importância de Henry Corbin para
uma reavaliação da visão e da imaginação.”
James Hillman

Nada melhor do que o próprio Tom Cheetham falando sobre como ele mesmo vê a importância da imaginação:

Veja o que Tom fala no minuto 2:00.

“Aprender a criar é talvez o maior desafio do homem” (do ser humano,
naturalmente).

Testemunhos de alunos de Tom

“Tom é um estudioso de raros talentos e um palestrante extraordinário,
que carrega sua erudição espantosa com leveza, elucidando o lugar
central da imaginação na consciência humana.”
Michel Lerner

“Ele tem muita generosidade de espírito e tomou, com extremo cuidado,
conta do grupo, com sua presença e atenção ao detalhe. Senti-me muito
bem acolhida desde o início e sua integridade, ao envolver-se com o
texto e a “luta viva” que o acompanha, carregam uma linda
autenticidade”.
Emma Lanhan

“A aula de Tom Cheetham foi uma rica festa sobre os mistérios da
Imaginação Criativa, semana após semana. Aprendi mais do poderia
imaginar sobre o espelho refletor do humano e do divino e como um
transforma o outro. Tom dá vida a Henry Corbin como nenhum outro é
capaz de fazer – prepare-se para ser desafiado!”
Diane Croft

O Mundo Imaginal é o caminho para uma prática sofisticada da criatividade humana.

Um outro grande nome para falar de Corbin nessa oportunidade será Jean-Yves Leloup, filósofo, teólogo, padre ortodoxo e cofundador da Universidade Holística Internacional – UNIPAZ, um compatriota de Corbin. Leloup escreveu mais de 50 livros e traduziu os evangelhos de Tomé, Maria Madalena, Felipe e João. Jean-Yves já veio ao Brasil em muitas ocasiões para dar palestras e concorridíssimos workshops. Veja abaixo. Leloup falando sobre o mundo imaginal e sua conexão com Deus.

Por que estou tão empolgado e apaixonado em falar com vocês dos mistérios místicos do Mundo Imaginal?

Porque, pela primeira vez no Brasil (e talvez no mundo), organizamos o Encontro Imaginal 100% online, um evento iniciático para apresentar o mundo imaginal a um público mais amplo.

Porque, pela primeira vez reunimos Tom Cheetham e Jean-Yves Leloup e muitos outros para falar de um conhecimento tão necessário para a cura do mundo.

Teremos uma série de palestras e discussões para apresentar essa ferramenta, que pode nos ajudar a criar e encontrar sentido para as nossas vidas.

Esse conhecimento que os místicos islâmicos, sufis e alguns grupos de xiitas cultivam é desconhecido pela maioria das pessoas. 

Por isso entendemos que falar sobre essa sabedoria é tão importante.

Organizar esse encontro aberto é um antigo sonho meu e de Roberto Crema, reitor da Unipaz. Em seu penúltimo livro, “O Poder do Encontro”, Crema traz quase 100 páginas sobre o mundus imaginalis.

Este será um encontro único e inédito com Tom Cheetham, Jean-Yves Leloup, Gustavo Barcellos e muitos outros especialistas desse tema. Crema e eu também participaremos lá.

Estou imensamente feliz em poder convidar vocês, pessoas que acreditam e lutam por criar um mundo melhor, para si mesmo/a e para todas e todos.

Junto com Roberto Crema, conseguimos o assombroso feito de reunir outros grandes nomes internacionais e brasileiros, com0 Tom Cheetham, Jean-Yves Leloup, Patrícia Walsh, assim como Roberto Crema, Lydia Rebouças, Vera Saldanha, Patrick Paul, Kaká Werá, Monica Udler Cromberg, Gustavo Barcellos, Américo Sommerman e Marco André Schwarzstein.

São mais de 30 horas de conteúdos sobre o Mundo Imaginal, através da perspectiva filosófica, mística, espiritual e criativa.

Queremos nos deixar encantar pela beleza do mundo, sem a ansiedade de ter que explicar racionalmente o porquê desse encanto.

Queremos tomar consciência de como nos apresentamos ao mundo, tornando-nos cada vez menos “ego-sujeito hiperinflado” e cada vez mais, como nas culturas antigas, só um ser apresentando-se a outros seres que se apresentam.

Será um processo de abertura às possibilidades e encantamentos do Imaginal, nos permitindo encontrar imagens que nos levam além da dimensão material, uma forma de perceber a interdependência do espectro físico com o imaginal e o espiritual.

Assim a alma do mundo pode vir a ser resgatada.

O Encontro Imaginal será portanto um momento de experiências pessoais que estimulam a nossa Imaginação Criativa.

Um grupo próximo já teve acesso aos webinários de introdução ao Mundo Imaginal. Veja o que eles acham:

Organizadores do Encontro Imaginal

Este Evento Online é um projeto de parceria entre a Unipaz do Distrito Federal e o Deep Memory Process Brasil / DMP.

A Unipaz – DF

A Unipaz é uma organização não-governamental, sem fins lucrativos, que foi declarada órgão de Utilidade Pública Federal. Ela foi criada para desenvolver projetos específicos e relacionados à cultura de Paz, alicerçada em uma visão holística e em uma abordagem transdisciplinar, conforme as diretrizes da Declaração de Veneza de 1986, da Declaração de Brasília de 1987, da Carta de Transdisciplinaridade de 1994, da Carta Magna da Universidade Holística Internacional e do programa de educação “A Arte de Viver em Paz” de Pierre Weil”.

Este último programa foi Menção Honrosa no Prêmio UNESCO para a Educação para a Paz, em 2000, e é a Origem da Teoria Fundamental da Unipaz.

A Unipaz foi criada inicialmente em Brasília e hoje está multiplicada em unidades por todo o Brasil, Argentina, Portugal França e Bélgica.

Em todas as unidades utiliza-se a cultura de paz, desenvolvida por Pierre Weil e sua equipe, com base nos documentos da ONU e da UNESCO. O programa tem sido aplicado em formações, em cursos e seminários abertos à participação de
todos os interessados e pelo menos 20 mil brasileiros já foram treinados para aplicação desses programas.

O DMP Brasil

O Instituto Deep Memory Process Brasil – ou DMP – é um centro de formação no Processo de Memória Profunda, uma prática de terapia desenvolvida por Roger Woolger, um analista junguiano e psicólogo inglês.

O Deep Memory Process é uma síntese brilhante entre imaginação ativa junguiana, gestalt, psicodrama, terapia reichiana e cosnciência Vipassana.

O processo consiste em um intenso reexperienciar de cenas de “vivências passadas”, de forma consciente e no corpo, liberação emocional, profunda percepção de energias sutis, jornadas a espaços intermediários além da morte, contatos com níveis espirituais arquetípicos e com manifestações mais elevadas do self transpessoal.

Enquanto muitas terapias baseiam-se principalmente no nível mental, o Deep Memory Process realiza uma síntese eficiente de Freud, Jung, Reich, psicodrama, e tradições xamâmicas.

Por que estamos organizando este Encontro?

Tanto a Unipaz como o Instituto DMP têm como objetivo mais profundo melhorar a condição humana através do autoconhecimento profundo e holístico.

O Mundo Imaginal e a Imaginação Criativa são assuntos recorrentes na nossa atividade diária e nos assuntos e programas com os quais trabalhamos.

Porém, até hoje, não houve nenhum evento específico para aprofundar esse tema, mostrando diretamente como a Imaginação Criativa é importante para o desenvolvimento de um Ser Humano pleno.

Quando entrei em contato com o Tom Cheetham, no início de 2019, e falei do nosso objetivo e da nossa vontade em apresentar o Mundo Imaginal de Corbin no Brasil, ele aceitou participar imediatamente, sem mesmo nos conhecer, tão grande é sua consciência da importância do tema. O mesmo aconteceu com nosso antigo amigo de sempre, Jean-Yves Leloup. E com todos os outros participantes. O entusiasmo é amplo e geral!

Organizar esse evento será o grande projeto para iniciar uma nova década de desenvolvimento pessoal e interpessoal. 

Estou super animado por que acredito que vamos contribuir muito com esse despertar.

Como posso participar do Encontro Imaginal?

Demoramos anos para conseguir organizar esse encontro e apresentar, na prática, algo sobre a Imaginação Criativa.

Realizar um evento gigantesco não é nosso objetivo. Seria impossível criar um ambiente fecundo e propício para a introspecção e meditação, tão importantes para absorver esse saber milenar.

Temos cerca de 1000 lugares disponíveis. Parte destes convites já foram vendidos, com 10 meses de antecedência.

As agendas dos palestrantes estão lotadas com anos de antecedência. Esse evento único acontecerá online, entre os dias 5 e 7 de Setembro de 2020.

Para quem é este evento?

Certamente não é para todos.

Não são todos que compreendem ou estão abertos para serem introduzidos à imaginação criativa e sua extraordinária capacidade de co-criar a Alma do Mundo.

Essa capacidade de co-criação é algo muito especial, importante para quem tem responsabilidade e desejo de se transformar e de impactar positivamente o planeta.

Assim ele é para quem acredita que acreditam ser possível estar em paz, amor e conexão com pessoas unidas numa mesma busca.

O Encontro Imaginal pode ser um momento único para criar uma comunidade que compartilhe esse extraordinário potencial que é a imaginação.

Nem todos estão preparados para acessar esses conhecimentos e abrir a mente e o coração para o mundo das imagens, dos arquétipos e da alma.

Este evento não é para quem está acomodado e satisfeito com a normose do mundo contemporâneo, com suas práticas nocivas ao planeta, à natureza e a nós mesmos.

Você poderia tentar estudar todo esse conhecimento por conta própria. Isso levará muitos anos e investimento de centenas de reais nos livros importados, traduções (inexistentes) e apresentações de nossos palestrantes em outros contextos.

Para todas as outras pessoas, este evento será a melhor forma de se aprofundar nos conhecimentos do mundo imaginal, já que não sei quando será possível reunir novamente este grupo de palestrantes.

Como será o evento?

O local do evento foi escolhido com muita atenção para possibilitar uma experiência de conexão com o Eu interior, a Natureza e o conhecimento inspirado do mundus imaginalis.

O Encontro acontecerá no espaço da Unipaz – DF, um lugar especial, preparado há mais de 30 anos para permitir estudos místicos e espirituais conectados à psicologia profunda e às ciências de ponta.

 

Serão três dias completos de palestras e workshops.

Quanto vai custar a participação neste Encontro único?

Reunir somente com um ou dois destes dois participantes já demandaria altos valores, caso esse fosse um evento usual.

Mas o entusiasmo de todos nossos queridos/as convidados/as, que compreenderam imediatamente a importância única desse Encontro, nos permite oferecê-lo a preços extremamente acessíveis.

A participação no evento sai por R$577,44 – no cartão – até dia 30 de Março.

Após essa data precisamos aumentar o valor, por que nossos custos por participante também aumentam. Já estendemos essa data uma vez, para garantir que todos tivessem acesso ao valor mais baixo, porém não faremos essa concessão novamente.

O valor do evento pode ser pago no cartão de crédito, em até X vezes, com um acréscimo de juros para cada parcela. Isso é calculado no momento que você inserir os seus dados.

Para pagamentos por boleto conseguimos abaixar levemente os valores, para R$553,49.

1º Lote

1º Lote

R$550

550 + 25,44 de taxas

Até 21 de Agosto

Fazer Inscrição

1º Lote
2º Lote

2º Lote

R$650

650 + taxas

Até 5 de Setembro

Fazer Inscrição

2º Lote

O que está incluso no Encontro?

 

Logo após o pagamento você terá acesso imediato aos conteúdos: duas palestras de cerca de 45 min cada, como introdução a Henry Corbin e James Hillman, o texto de Roberto Crema sobre o Mundo Imaginal e a um artigo meu sobre A Imagem em Ação no DMP.

Veja os detalhes abaixo:

  • Uma “Introdução ao Mundo Imaginal” por Roberto Crema.
  • Um vídeo de introdução “James Hillman e sua visão do Imaginal”.
  • Um vídeo introdutório sobre “Henry Corbin e sua visão do Imaginal”.
  • O meu artigo “A imagem em ação no Deep Memory Process de Roger Woolger”.
  1. O imperdível workshop online pós-encontro : “Amor Imaginal”, ministrado por Tom Cheetham, reconhecido autor de 5 livros sobre o Mundo Imaginal e Henry Corbin, com duração de 10 horas. Ao invés do preço cheio de R$1000,00, você poderá adquirí-lo por R$700,00, caso tenha já comprado seu ingresso para o Encontro. As vagas são limitadas e particularmente preciosas.

  2. Um voucher de desconto para Módulo 1 da Formação em Deep Memory Process: “Os Fundamentos do Deep Memory Process”.Eu, Marco André Schwarzstein, serei o instrutor. Aqui consigo oferecer um desconto de R$300,00 para quem participar do Encontro. O preço cheio, sem desconto, é de R$3.300,00 reais.

    Este voucher terá validade de 12 meses, para um momento mais apropriado, já que este treinamento precisa ser presencial e não é possível agora marcar a sua data.

Ou seja, você tem acesso a tudo isso!

  • Uma “Introdução ao Mundo Imaginal” por Roberto Crema.
  • Um vídeo de introdução “James Hillman e sua visão do Imaginal”
  • Um vídeo introdutório sobre “Henry Corbin e sua visão do Imaginal”
  • O meu artigo “A imagem em ação no Deep Memory Process de Roger Woolger”

    E mais:

  • Acesso aos conteúdos dos 3 dias de evento por mais 60 dias (gravações)
  • Acesso exclusivo à textos e discussões sobre o tema
  • Workshop pós-evento por R$700 (R$300 de desconto) ***
  • Módulo 1 do DMP de R$3300 por R$3000 (R$300 de desconto) ***
  • Outras surpresas que estamos preparando.


***Valores promocionais limitados à disponibilidade de vagas nos eventos.

Você receberá todas as instruções de como aproveitar esses benefícios após sua compra.

Ou seja, por R$577,44 você tem acesso a todos esses benefícios, acesso a mais conteúdo exclusivo sobre o Mundo Imaginal, além de poder aprender com uma comunidade de pessoas interessadas em impactar positivamente o mundo.

Veja a programação do evento:

19:00
Abertura oficial do Encontro Imaginal

Abertura oficial do Encontro Imaginal

Roberto Crema

19:30
O diálogo entre James Hillman e Gaston Bachelard

O diálogo entre James Hillman e Gaston Bachelard

Gustavo Barcellos

07:30
Meditação Guiada com Catherine McGee

Meditação Guiada com Catherine McGee

Catherine McGee

9:00
Mesa Redonda em homenagem a Roger Woolger

Mesa Redonda em homenagem a Roger Woolger

Mesa Redonda

Com Patricia Walsh, Vera Saldanha e Marco André Schwarzstein

10:00
Do Experimento ao Método: A Imaginação Ativa de Jung no Livro Vermelho

Do Experimento ao Método: A Imaginação Ativa de Jung no Livro Vermelho

Punita Miranda

15:00
O caminho da individuação espiritual

O caminho da individuação espiritual

Monica Udler Cromberg

07:30
Meditação Guiada, criada por Rob Burbea

Meditação Guiada, criada por Rob Burbea

Meditação

9:00
Imaginação criativa e o imaginal: que beleza salvará o mundo?

Imaginação criativa e o imaginal: que beleza salvará o mundo?

Jean-Yves Leloup

10:30
O poder da imaginação: ressonâncias arquetípicas

O poder da imaginação: ressonâncias arquetípicas

Roberto Crema

15:00
A imaginação verdadeira em três grandes obras da sabedoria ocidental

A imaginação verdadeira em três grandes obras da sabedoria ocidental

Américo Sommerman

07:30
Meditação Guiada com Catherine McGee

Meditação Guiada com Catherine McGee

Catherine McGee

9:00
As histórias de cura no Deep Memory Process de Roger Woolger

As histórias de cura no Deep Memory Process de Roger Woolger

Marco André Schwarzstein

10:30
Sonhos no Mundo Imaginal

Sonhos no Mundo Imaginal

Patrick Paul

15:00
O Mundo Imaginal dos Povos Originais

O Mundo Imaginal dos Povos Originais

Kaká Werá